Contato: 0 xx (54) 3531 1213 ou 0 xx (54) 8415 1259 caravaggiopaimfilho@bol.com.br

Frei João Crisóstomo Pilati, o idealizador do santuário

Frei João Crisóstomo Pilatti – O Idealizador do Santuário de Caravaggio de Paim Filho – RS

 

 

Nascido em Nova Pádua – RS

03-01-1897 – 03-08-1968

Destacou-se na Pastoral Paroquial, frade simples e humilde, zeloso pelas almas, piedoso e grande empreeendedor.

Registro

Ingressou no Seminário Seráfico São José, Veranópolis, no dia 15.12.1908. Vestiu o Hábito religioso no dia 02.02.1914, tendo como mestre Pe. Frei Exupério de La Compôte, recebeu o nome de frei João Crisóstomo.

Professou no dia 08.02.1915, em Flores da Cunha. Fez seus estudos de Filosofia e Teologia, nas casas de formação e foi ordenado presbítero no dia 10.08.1924, em São Leopoldo, por Dom João Becker.

Iniciou seu ministério atuando na formação: Veranópolis(1925, 1929 e 1933); Garibaldi(1928); em 1930, foi capelão militar, acompanhando as tropas da revolução de Getúlio Vargas, até o Rio de Janeiro. Já em 1919 servira o Exercito Nacional em Cruz Alta. Em Flores da Cunha(1936);

Em Paim Filho(1939à 1966), como pároco. Após ter visto, em 1942, um vendaval destruir a Igreja Matriz, construiu o imponente Santuário Nossa Senhora do Caravaggio,(inaugurado em maio de 1954). com sua força de vontade e com a colaboração dos paroquianos construiu outras obras importantes, como: Colégio das Irmãs, Salão Paroquial, Capelas e foi o responsável pela criação das casas paroquiais de São João da Urtiga e Maximiliano de Almeida.

Em 23.02.1964 foi celebrado o Jubileu de Prata de frei João Crisóstomo, como Pároco da Paróquia de Paim Filho, 50 anos de de vida religiosa e 40 anos de sacerdócio. Houve um solene Tríduo pregado pelo Bispo Dom Augusto Petró.

Em junho de 1967, submeteu-se a uma cirurgia no maxilar superior em Caxias do Sul, examinado em Porto Alegre, constatou-se câncer. Fez tratamento com aplicações e melhorou. Após um ano a doença manifestou-se no fígado.

No dia 03.04.1968, celebrou missa de despedida no Santuário (que estava repleto de fiéis), despediu-se de todos, recordando o trabalho, esforços e sacrifícios de todos; as Romarias e as alegrias que teve durante os 29 anos em que atuou nesta paróquia.

Seu estado de saúde agravava-se dia-a dia-a. Recebeu atenção e cuidados especialmente dos freis Paulino, Brás e Leopoldo.

Faleceu, na madrugada do dia 03.08.1968, no Hospital São Paulo de Lagoa Vermelha. Contava 71 anos. Na missa da exéquias, concelebrada por 44 sacerdotes, estavam presentes Dom Henrique, o Provincial frei Clóvis Frainer e todo o definitório. Grande número de religiosos e uma multidão de fiéis.

Foi sepultado no jazigo dos Frades Capuchinhos no Cemitério Público de Paim Filho. Depois de 25 anos, no dia 05.12.1993, seus restos mortais, juntamente com os do frei José Cherubini, foram exumados e transladados para o Santuário de Caravaggio. É homenageado com nome de Rua (principal avenida) e de Praça e com monumento ao lado do Santuário.